A Faixa branca pode ser o momento mais emocionante na sua caminhada no Jiu-Jitsu.

Para o Faixa Branca cada aula revela um novo movimento incrível, uma nova posição que você pode adicionar ao seu crescente arsenal de técnicas. É um momento muito empolgante do Jiu-Jitsu, o faixa branca geralmente aprende mais com os outros colegas  mais experientes da classe. Seu parceiro de treinamento pode não ser um faixa-preta (ainda!), Mas eles podem ajudar a corrigir os detalhes de qualquer movimento que você esteja tentando executar. O faixa branca é geralmente muito receptivo a conselhos de outros praticantes mais experientes. Assistindo a entrevistas com alguns dos instrutores mais experientes da Gracie Barra, como o Prof. Carlos Liberi e o Prof. Draculino Magalhães, ficamos impressionados ao enfatizarem a importância de manter a “atitude de faixa branca”.

A “Atitude de Faixa Branca” é uma combinação de entusiasmo pelo aprendizado e uma atitude aberta e receptiva para aprender com os outros. Conversando com os Professores que ensinam alunos de diferentes graus de experiência, eles geralmente relatam como aprendem detalhes técnicos com seus alunos! É comum durante a parte técnica da aula, o aluno da faixa azul ou roxa chama o instrutor e demonstra alguma variação no movimento em que todos estão trabalhando. “Professor, João está tentando a mudança dessa maneira e parece realmente eficaz. O que você acha?” As sobrancelhas do instrutor são levantadas “Ei, deixe-me tentar isso!” Com certeza, a nova variação parece ter um grande potencial para ser adicionada ao seu corpo de conhecimento. Um faixa preta aprendendo com um estudante de Jiu-Jitsu de pouca experiência? Sim! Isso pode acontecer! A arte do jiu-jitsu é tão profunda que é impossível ter uma compreensão completa de todas as posições. Sempre haverá outros praticantes que passaram um tempo considerável estudando um estilo de guarda aberta, um controle ou um bloqueio de perna com o qual você não está tão familiarizado. Essa é a “atitude de faixa branca” que aqueles professores veteranos estavam tentando demonstrar. Uma abertura de espírito para novas informações de outras fontes. Esses instrutores experientes viram tantas inovações em técnicas e posições dos alunos ao longo dos anos que entenderam que informações valiosas podem vir de fontes inesperadas. Assim, eles mantêm uma atitude receptiva aberta para aprender com todos.

Uma segunda característica dessa atitude de “faixa branca” em relação ao Jiu-Jitsu é receber novas informações com entusiasmo. Uma atitude contínua de entusiasmo em relação ao aprendizado é essencial se o Jiu-Jítsu for uma parte central de seu estilo de vida no futuro. Um dos aspectos mais interessantes do jiu-jitsu para os faixas-pretas é a evolução contínua de novas posições que mantêm o aprendizado fresco, apesar de já terem visto muitas coisas durante as suas caminhadas. É importante manter esse entusiasmo e manter essa emoção que você teve quando viu um triângulo pela primeira vez. Mantenha essa “atitude de faixa branca” no seu Jiu-Jitsu!

Créditos:  Mark  Mullen  Gracie Barra  Faixa- preta de Saigon, Vietnã Instagram: @ markmullen.bjj Traduzido e adaptado: Fábio Artner

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Olá! Quer fazer parte dessa Família? Agende uma aula gratuita e venha conhecer todos os benefícios físicos e mentais do esporte que mais cresce no Mundo!
Powered by